terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

RENOVAÇÃO EM PORTO ALEGRE : TORINO LOW ENTRY.

As Empresas Estoril e Sudeste Adquiriram Várias Unidades da Versão Piso Baixo do Torino. Encarroçados no chassi 0- 500 U Bluetec 5 da Mercedes Benz.

Fonte  : Portal Ônibus Paraibanos
Matéria / Texto  : Josivandro Avelar
Fotos  : Jovani Cecchin



A renovação de frota das empresas de Porto Alegre vêm trazendo novidades interessantes quanto às carrocerias empregadas. As encarroçadoras gaúchas não perderam a oportunidade de oferecer para as empresas da capital o que há de mais moderno em seus portfólios, afinal não há vitrine melhor para elas do que Porto Alegre, que após concluir a licitação do transporte, está renovando a sua frota para dar início a um novo sistema com uma nova pintura padronizada. A Marcopolo, de Caxias do Sul, está fabricando a maioria das unidades pedidas pelas empresas porto-alegrenses e vendeu para elas praticamente todas as variantes do New Torino. Agora, é a vez do modelo Low Entry.


Além de Porto Alegre, Anápolis, em Goiás, conta com unidades do Torino Low Entry encarroçadas no chassi 18-280 OT Low Entry da Volkswagen, pertencentes a URBAN de Anápolis.

A Marcopolo já entregou para a capital gaúcha unidades do New Torino sob chassi dianteiro com e sem ar condicionado, sob chassi traseiro, e agora sob piso baixo. Já a Neobus fabricou para a Trevo Transportes Coletivos as primeiras unidades do Mega Plus articulado.



Com a disposição destes novos modelos, as empresas podem economizar custos, uma vez que o almoxarifado de peças pode se concentrar em armazenar peças de reposição de um único modelo, independente de como ele é, sem abrir mão de oferecer conforto e segurança, bem como na utilização de peças em veículos padrons, piso baixo e articulados.


domingo, 7 de fevereiro de 2016

JACARTA NA INDONÉSIA INVESTE EM ÔNIBUS A GÁS PARA BRT.

MAIS DE 100 UNIDADES EURO 6 MOVIDAS A GÁS FORAM ADQUIRIDAS POR OPERADORA LOCAL PARA COMPOR O SISTEMA ATUAL DE BRT DA CAPITAL DA INDONÉSIA.

A cidade de Jacarta, capital da Indonésia, firmou parceria com a Scania com o objetivo de alcançar alternativas eficientes de transporte público que melhorem a mobilidade das pessoas e reduzam os impactos no meio ambiente com menores emissões de resíduos. Um cenário ideal para as novas tecnologias de motorização Euro 6.

A região de 10 milhões de habitantes tem um dos mais intensos tráfegos do mundo e vem nos últimos anos implantando políticas públicas que incentivam o uso do ônibus por parte da população. Diante dessa necessidade, a Transjakarta, operadora do transporte local, deu início ao processo de expansão e modernização do sistema BRT atual, chegando a 12 corredores, com tráfego diário de 350 mil pessoas. Fez parte do plano de investimento na região finalizado em 2015 a compra de mais de 100 ônibus Euro 6 movidos a gás da Scania. Depois de mais de 8 mil quilômetros de testes feitos com o modelo, a empresa passou também a ser a responsável pela operação do sistema.
“Nós temos muitos problemas de tráfego. Precisávamos de um sistema de transporte que fosse composto por veículos que tivessem, além de conforto, menor consumo de combustível por quilômetro e baixo nível de emissões. O ônibus articulado da Scania atendeu a essas exigências e obteve ótimos resultados nos testes que fizemos, por isso decidimos optar pelo modelo”, disse Ans Kosaih, presidente da Transjakarta.
Nos mercados globais atendidos pela fabricante sueca, onde a preocupação com sustentabilidade e eficiência é vista como diferencial competitivo gerador de oportunidade de negócio, já é possível ver com maior frequência caminhões e ônibus Scania movidos a fontes limpas como gás e com motorização Euro 6.
Na América Latina, países como Colômbia e México também vivenciam a experiência de uma frota sustentável. Na cidade de Cartagena das Índias, por exemplo, a operadora Transcaribe conta com 147 ônibus em seu sistema de BRT. Na Cidade do México, a Mexibús opera 62 ônibus em seu sistema de transporte rápido.

Fonte  :  portaldasestradas.com.br
Fotos  :  Divulgação


A SÃO JOÃO DE FEIRA DE SANTANA.

A SÃO JOÃO VOTORANTIN - AUTO ÔNIBUS SÃO JOÃO E A NOVA IDENTIDADE PARA A CIDADE DO INTERIOR BAIANO.

Fonte : Portal Ônibus Paraibanos
Texto : Josivandro Avelar
Fotos :
Rodrigo Aguial



Após a Rosa Turismo apresentar sua identidade visual para operar no município de Feira de Santana, é a vez da outra vencedora da licitação da cidade, a São João Votorantim - Auto Ônibus São João - apresentar a sua identidade para a cidade do interior baiano. Será diferente na pintura, mas tal qual a Rosa, os veículos serão iguais.



Os veículos adquiridos pela São João são do modelo Apache Vip IV, da CAIO, encarroçados no chassi OF-1721 Bluetec5 da Mercedes-Benz. Assim como os da Rosa, também serão de cor prata, porém com elementos da identidade da empresa de Votorantim. O projeto visual da São João é assinado pelo designer Ronaldo Aguial.



Os veículos possuem 3 portas, sendo a do meio equipada com elevador para cadeirantes. Os veículos possuem dois letreiros Mobitec de cor branca.


Feira de Santana é uma conquista para a CAIO, que assim como as demais encarroçadoras, enfrentou dificuldades por conta da crise econômica. A encarroçadora paulista fechou negócio com as duas empresas que devem operar em Feira de Santana. E deve esperar os desdobramentos de uma licitação importante para ela, a de São Paulo.




quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

MINI PAIXÃO : SIARÁ GRANDE 14751.

MINI PAIXÃO
SIARÁ GRANDE 14751

Em mais uma edição, você está convidado a conhecer uma interpretação de uma das várias etapas do transporte coletivo. A imagem é estampada em uma miniatura, que retrata um dos ônibus da Viação Siará Grande, e que pertence ao busólogo fortalezense William Neves.



Até 1997, o modelo de carroceria Engerauto Thor era inédito no Ceará, e Viação Siará Grande foi uma das três empresas a trazer o modelo para circular nas ruas de Fortaleza.

A empresa adquiriu um total de quatro unidades, equipadas com chassi Ford B-1618, e que ostentavam os prefixos 14120, 14123, 14127 e 14151.

Tempos depois, os veículos foram renumerados para 14720, 14723, 14727 e 14751, respectivamente.



A "Mini Paixão" de hoje, é uma réplica de um dos quatro Engerauto Thor da empresa: O 14751 operou no sistema urbano de Fortaleza até 2006, circulando nas diversas linhas da empresa.

O ônibus foi feito em metal de flandres por um artesão de Caucaia muito conhecido e é uma das miniaturas favoritas do busólogo, que atualmente possui mais de cinco unidades.

Confira como ela ficou:






Fonte: MOB Ceará



OURO E PRATA E A PARCERIA COM A PLANALTO.

PARCERIA OPERACIONAL ENTRE A OURO E PRATA E A VIAÇÃO PLANALTO.

Fonte  : Portal Ônibus Paraibanos
Texto  : Josivandro Avelar
Fotos  : Jovani Cecchin / Ouro e Prata / Planalto


A Viação Ouro e Prata anunciou uma parceria operacional com a Viação Planalto. As duas empresas, do Rio Grande do Sul, assumiram as linhas interestaduais que pertenciam a Reunidas Transportes Coletivos, além de outras linhas antes pertencentes a Real Transportes e Turismo.


As empresas dividirão guichês nas rodoviárias e pontos de apoio. Porém a operação das linhas continua individual a cada uma das empresas. A parceria permite as duas empresas dividir custos para iniciar as suas operações em cidades onde elas estão chegando agora.



Ambas as empresas renovaram suas frotas para iniciar as operações das linhas. As duas foram as primeiras compradoras do modelo Paradiso G7 1350 da Marcopolo. As empresas pretendem iniciar a operação das novas linhas com frota 100% nova.




CHEGOU AO FIM AS OPERAÇÕES DA TIMON CITY.

CHEGOU AO FIM AS OPERAÇÕES DA TIMON CITY NA LINHA TERESINA X TIMON.


A empresa de ônibus Timon City deixou de operar em Timon e Teresina na sexta-feira (08/01), após decisão judicial movida pela Agencia Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que suspende a liminar que permitia a atuação da empresa. No Facebook, o empresário Ramon Alves agradeceu a população e diz ter feito a sua parte.




"Obrigado a todos pela força, porém tudo tem limites. Como empresários nos sentimos orgulhosos, pois fizemos nossa parte, acreditamos em nossa cidade, prestamos um serviço de qualidade porém nessa batalha o povo perdeu para os poderosos", publicou o empresário.

A decisão judicial não agradou os usuários do transporte público entre Timon e Teresina. Muitos alegam o retorno do monopólio da empresa Dois Irmãos, que opera a linha há 40 anos e, segundo passageiros, não tem oferecido serviços com a mesma qualidade da Timon City.



Nos comentários da publicação de Ramon, usuários agradeceram pelo serviço prestado pela empresa, e lamentavam pela decisão, alegando que "não se conformam", que agora "vão sofrer com ônibus sem qualidade" e propõem uma nova manifestação.

A Timon City começou a rodar na linha em agosto de 2015, e inovou ao colocar nas ruas 22 ônibus coletivos equipados com ar condicionado e internet WiFi grátis disponível aos passageiros. Manifestações marcaram o período em que a empresa operou na linha.

Fonte e Fotos : fortalbus.com

AS PRIMEIRAS IMPRESSÕES DOS NOVOS ÔNIBUS DE BLUMENAU.

CURIOSIDADES , IMPROVISO , NOVA EMPRESA E NOVA COR: AS IMPRESSÕES DOS NOVOS ÔNIBUS EM BLUMENAU.


Fonte : Diário Catarinense
Matéria / Texto  : Pedro Machado
Fotos : Lucas Amorim



Os olhares ainda são um pouco desconfiados, mas na maioria das pessoas a expressão de esperança na manhã deste domingo era maior do que as incertezas naturais que uma mudança tão radical pode causar. Uma semana depois do rompimento do contrato de concessão e da determinação de que todos os veículos do antigo Consórcio Siga fossem recolhidos das ruas, ônibus do transporte coletivo voltaram a circular hoje em Blumenau. São pelos menos 57 veículos operando as principais linhas.

A Viação Piracicabana, contratada emergencialmente pela prefeitura para prestar o serviço, ainda corre contra o tempo para admitir mais profissionais e definir uma tabela fixa de linhas e horários para a próxima semana - o que só deve ocorrer no fim do dia. O principal desafio da empresa, no entanto, é outro e bem mais difícil: fazer os usuários superarem o trauma dos recentes problemas do transporte coletivo, que continuam frescos na memória da cidade.



— A garantia que nós temos que o sistema funcione é a experiência dos funcionários. Ainda não é o desejável, mas estes primeiros dias serão de adaptação — reconhece Maurício Queiroz Andrade, diretor jurídico e institucional do Grupo Comporte, que controla a Piracicabana.

Tanto a empresa quanto o poder público têm pedido paciência aos usuários, que pelo menos neste início de operações têm se mostrado dispostos a colaborar. A reportagem do Santa conversou com alguns deles nos terminais da Fonte e do Aterro na manhã deste domingo. E ouviu uma frase em comum da maioria, que resume a expectativa criada em torno do novo sistema: "tomara que dê certo".

Curiosidade, improvisos e nova cor


Neste primeiro dia de funcionamento da Piracicabana - uma chamada operação monitorada, ou uma espécie de evento-teste - as catracas estão liberadas para os passageiros até as 18h. A gratuidade atraiu a alguns terminais curiosos que queriam conferir de perto a novidade.

Os ônibus da Piracicabana que estão em Blumenau vieram da Baixada Santista e de São José dos Campos (SP). Eles têm média de uso de seis anos, mas estavam parados depois que a empresa renovou a frota em cidades destas regiões onde já opera. Nem todos têm assento para cobrador. Nestes casos, o profissional responsável pela cobrança das passagens pagas em dinheiro ficará, em princípio, sentado no primeiro banco após a roleta, explica Queiroz.



Ao contrário dos coletivos do Siga, que eram em sua maioria amarelos ou azuis, os novos ônibus são brancos e já receberam na lataria a pintura da bandeira de Blumenau. A nova cor, porém, ainda está sendo assimilada pelos usuários. Passageiros que aguardavam nos pontos ameaçavam se levantar toda vez que um veículo se aproximava, sem saber ao certo se eram as linhas que esperavam que estavam chegando.

Quem aguardava do lado de fora das estações de pré-embarque na Beira-Rio esticava o braço quando um ônibus passava, mesmo sem ter a certeza de qual itinerário o veículo fazia. De longe ainda é difícil saber para onde os coletivos vão. Na maioria dos casos, os displays superiores, que anunciam as linhas, não estão sendo usados. As rotas são identificadas por um cartaz fixado no painel do ônibus, do lado oposto ao do motorista.

Nos terminais, o movimento de passageiros foi tímido no início da manhã. Fiscais mantinham contato com motoristas para determinar as escalas e as saídas de veículos. O que os usuários mais queriam saber era o horário que os ônibus iriam sair.
As primeiras impressões

Luzidete Ferreira de Oliveira, 53 anos, embarcou na Ponta Aguda pela manhã em direção ao Terminal da Fonte. Ela conta que o ônibus atrasou 10 minutos em relação ao horário previsto. Nada de mais diante da situação na avaliação da técnica em edificações, outra que faz parte do time dos otimistas de plantão. Ela deu nota 7 para a viagem:

- Não é excelente, mas é bom e a gente torce para que funcione.

O motorista Gilmar Silveira, 49 anos, foi escalado para operar a linha Troncal 12, que liga os terminais do Aterro e da Fonte, passando pela Escola Agrícola e pelo Terminal Proeb. Ele aprovou as condições mecânicas do ônibus que dirigiu nesta manhã.

- Tá redondinho, suspensão inteira, não sente bater. Agora começa tudo do zero. A gente tem fé e sabe que no primeiro momento vai ser difícil - conta.



A reportagem fez o trajeto do Troncal 12 a bordo de um dos novos ônibus. Internamente, os veículos seguem praticamente o mesmo padrão de design dos antigos. Em alguns deles, menores, os assentos são um pouco mais apertados. Também há botões e a popular cordinha que avisam quando o motorista deve parar nos pontos para o desembarque dos passageiros.



SEGUNDA FASE DA TRANSIÇÃO DE LINHAS EM MACEIÓ.

SEGUNDA FASE DA TRANSIÇÃO DE LINHAS , SAI REAL ALAGOAS ENTRA CIDADE DE MACEIÓ.

 O Transporte Público em um dos maiores bairros de Maceió ( Benedito Bentes ), bem como em toda a Maceió , vem passando por uma grande mudança nunca vista e nunca nenhum prefeito conseguiu fazer isso. A Licitação do transporte Público de Maceió é inédito era uma coisa que muitos achavam que nunca iria ser feito, mais este pensamento mudou e a Licitação é uma realidade para os usuários do transporte público de Maceió.


 As mudanças já é vista em várias regiões da cidade, sendo realizada etapa após etapa, no último dia 30 / 01 , a Empresa Cidade de Maceió que operava a maioria das linhas do complexo Habitacional Benedito Bentes, foi substituída pela Empresa Real Alagoas. No mesmo dia passou a valer a integração Temporal dentro do Bairro e cada conjunto passa a ter a sua própria linha, todas as linhas vindas de outros bairros passam a ter o Terminal Integrado como ponto final.


 Quem sai dos terminais utiliza uma linha alimentadora para chegar no Integrado paga uma tarifa de R$ 1,00 e no Integrado R$ 2,15, para quem não tem o cartão Bem Legal e paga a dinheiro o valor é de R$ 4,15. Estivemos durante a manhã no Terminal Integrado e a grande reclamação era por causa da cobrança de R$ 4,15 e a cobrança de R$ 1,00, antes não era cobrado nada, presenciei que logo após alguns Policiais Militares se retirarem do local alguns adolescentes pulavam a catraca e até mesmo entravam nos ônibus pelas janelas.


Linhas Alimentadoras
  • 807 - APRÍGIO VILELA / T I B. BENTES
  • 812 - CARMINHA / T I B. BENTES
  • 804 - CIDADE SORRISO I / T I B. BENTES
  • 4007 - CIDADE SORRISO II / T I B. BENTES
  • 4005 - FREI DAMIÃO / T I B. BENTES
  • 805 - GUAXUMA / T I B.BENTES
  • 803 - JOÃO SAMPAIO / T I B. BENTES
  • 4006 - MOCAMBO / T I B. BENTES
  • 808 - CACHOEIRA DO MEIRIM / T I B. BENTES
  • 809 - SELMA BANDEIRA / T I B. BENTES
807 - APRÍGIO VILELA
809 - SELMA BANDEIRA
    
4006 - MOCAMBO

803 - JOÃO SAMPAIO

            






4007 - CID. SORRISO II
4005 - FREI DAMIAO



812 - CARMINHA

805 - GUAXUMA










804 - CID. SORRISO I










 Na Manhã desta segunda feira 01/02 , a confusão foi maior ainda por conta do horário de pico e por todas as linhas estarem operando 100% , a reclamação ainda continuava sendo o preço da passagem. A Prefeitura acabou fazendo um reajuste na forma operacional , a Integração passou a ser com o terminal fechado , pagando ao entrar no Terminal e entrando pela porta traseira nos ônibus, o valor passou a ser R$ 3,15 tanto nas linhas alimentadoras como as troncais , também foram criadas as linhas Alimentadoras circulares entre os conjuntos e a Praça Padre Cicero.


Linhas Alimentadoras CIRCULAR
  • 4008 - CIRCULAR 1 - FREI DAMIÃO, PRAÇA PADRE CÍCERO E MOCAMBO;
  • 4009 - CIRCULAR 2 - JOSÉ APRÍGIO VILELA, CIDADE SORRISO II E PRAÇA PADRE CÍCERO;
  • 4010 - CIRCULAR 3 - LUIZ PEDRO, SELMA BANDEIRA, CIDADE SORRISO I E PRAÇA PADRE CÍCERO.

 Ocorreu também no sábado mais uma faze da transição das linhas entre as Empresas, indo cada Empresa para o seu devido lote de atuação, todas as linhas operadas pela Real Alagoas agora estão sendo operadas pelas Empresas Massayó e Piedade á serviço da Cidade de Maceió. Bairros como o São Jorge , Sanatório e José Tenório que eram atendidos pela Real Alagoas passam agora a ser atendidos pela Cidade de Maceió, a maior novidade foi no Conjunto José da Silva Peixoto , onde a Veleiro iniciou a operação na linha 204 - J S PEIXOTO / J LEÃO.

  Estivemos no Centro e no Maceió Shopping para registrar essas mudanças. Vejam a comparação de como era e como está agora.




LINHAS QUE PASSARAM DA REAL ALAGOAS PARA A CIDADE DE MACEIÓ

012 - J S PEIXOTO / CENTRO
via Pitanguinha

 







017 - SÃO JORGE / CENTRO 
via P. Verde












022 - SÃO JORGE / CENTRO 
via Jacintinho e Farol



















024 - SANATÓRIO / SINÍMBU 
via Ladeira do óleo e Josefa de Melo









025 - SANATÓRIO / CENTRO 
via Farol









027 - VILA SAEM / CENTRO










033 - JOSÉ TENÓRIO / CENTRO












036 - DUBEAUX LEÃO / CENTRO












066 - SANTO AMARO / CENTRO











208 - JACARECICA / VERGEL











221 - SAÚDE / MERCADO











223 - IPIOCA / MERCADO 
via Poço e Ponta Verde






224 - PESCARIA / MERCADO











600 -  SÃO JORGE / TRAPICHE











606 - JOSÉ TENÓRIO / IGUATEMI













LINHAS QUE PASSARAM DA REAL ALAGOAS PARA A VELEIRO

210 - PONTA VERDE / VERGEL 
via Santo Eduardo











213 - PONTA VERDE / VERGEL 
via Avenida














LINHAS QUE PASSARAM DA MASSAYÓ PARA A VELEIRO

204 - J S PEIXOTO / JOAQUIM LEÃO












LINHAS QUE ERAM DA PIEDADE , MASSAYÓ , CIDADE DE MACEIÓ E PASSARAM PARA A REAL ALAGOAS


048 - T I B. BENTES / CENTRO
via Jacintinho e via Josefa de melo








104 - T I B. BENTES / TRAPICHE
via Jacintinho










217 - T I B. BENTES / MERCADO
via Feitosa / Term. Rodoviário











703 - T I B. BENTES / PONTA VERDE










704 - T I B. BENTES / PONTA VERDE











Fotos   : Sérgio José - onibusalagoas