segunda-feira, 30 de novembro de 2015

QUARTA ETAPA DA RACIONALIZAÇÃO DE LINHAS NO RIO.

QUARTA ETAPA DE RACIONALIZAÇÃO DE LINHAS DE ÔNIBUS NO RIO DE JANEIRO. ETAPA TEVE INÍCIO NO SÁBADO ( 28 / 11 ) , SEGUNDO A PREFEITURA 20% DA FROTA DE ÔNIBUS FORAM REDUZIDA, A META É ELIMINAR 35% DOS COLETIVOS.


POR ADAMO BAZANI

Entrou em vigor a partir deste sábado, 28 de novembro de 2015, a quarta etapa de racionalização das linhas de ônibus na zona sul do Rio de Janeiro.
Nesta fase, uma linha troncal vai substituir cinco linhas convencionais e outra linha terá o trajeto encurtado, como explica a prefeitura em nota.
“ Entra em operação a linha Troncal 6 (Jardim de Alah—Rodoviária-via Túnel Santa Bárbara) em substituição a cinco linhas — 136 (Rodoviária-Copacabana), 154 (Central-Ipanema), 126 (Rodoviária-Copacabana), 128 (Rodoviária-Leblon) e 155 (Central-Ipanema). No mesmo dia entrará em funcionamento a Integrada 6 (Cidade de Deus-General Osório-via Itanhangá), que substitui a linha 354 (Cidade de Deus-Praça 15). Já a linha 434 (Grajaú-Leblon) passará a ser circular e terá seu trajeto encurtado na Rua Real Grandeza, em Botafogo.”
Nesta semana o Rio Ônibus , que une as empresas de ônibus da cidade, foi multado em R$ 50 mil por falta de informações adequadas aos passageiros em relação às mudanças anteriores.
A Secretaria Municipal de Transportes diz que fiscais vão monitorar o trabalho de comunicação feito pelas empresas e que pode determinar outras multas.
Ainda de acordo com informações da Prefeitura do Rio de Janeiro, o objetivo é eliminar sobreposição de linhas e reduzir a frota, mas sem afetar a oferta de lugares no transporte público.
Na nota, a prefeitura diz que até março de 2016, devem ser reduzidos 35% dos ônibus que circulam na Zona Sul.
“Nas três primeiras etapas da primeira fase foram criadas oito novas linhas (mais um serviço parcial), 12 linhas tiveram seus trajetos alterados e outras 23 foram extintas. Estudos preliminares mostram que já houve redução de cerca de 10% de ônibus circulando pelos corredores BRS de Copacabana, e 20%, nos do Centro da cidade. A implementação total do projeto deve ser finalizada em março de 2016, reduzindo 35% da frota que circula na Zona Sul da cidade.”

Em busca do melhor itinerário para seus deslocamentos, os usuários podem consultar o aplicativo e o site Vá de Ônibus, do Rio Ônibus. Basta informar a origem do deslocamento no campo “Onde Você Está” e o destino, no campo “Aonde Você Quer Ir”.
 
O aplicativo ordena as opções de acordo com critérios como menor distância percorrida pelas linhas; menor distância percorrida a pé; e menor número de transbordos (baldeações) a serem realizados durante o percurso.

Além de determinar ao Rio Ônibus que intensifique nos próximos dias o trabalho de comunicação direta aos usuários, a SMTR adotou uma série de medidas para disponibilizar as informações sobre as mudanças e assim garantir o maior alcance das informações aos usuários.
 
Os canais oficiais de comunicação da Prefeitura, como Diário Oficial e as mídias eletrônicas, entre sites e redes sociais, estão permanentemente atualizados a cada nova etapa. Reuniões com moradores e representantes das subprefeituras contam com a participação de técnicos da SMTR.


Linhas criadas

  • Troncal 6 (Jardim de Alah- Rodoviária – via Túnel Santa Bárbara) – BRS 1
Itinerário de ida: Av. Borges de Medeiros (entre à Rua Humberto de Campos e a Av. Borges de Medeiros), Av. Borges de Medeiros (sentido Ipanema), Av. Epitácio Pessoa, Rua Visconde de Pirajá, Rua Gomes Carneiro, Rua Francisco Sá, Av. Nossa Senhora de Copacabana, Av. Princesa Isabel, Túnel do Leme (galeria Engº Coelho Cintra), Av. Lauro Sodré, Av. Venceslau Braz, Av. Pasteur, Viaduto Pedro Álvares Cabral, Praia de Botafogo (pista central), Viaduto Santiago Dantas, Rua Pinheiro Machado, Rua Efurt, Rua Pinheiro Machado, Av. Trinta e Um de Março, Praça Santo Cristo, Av. Professor Pereira Reis, Av. Cidade de Lima, Via D1, Rua General Luís Mendes de Moraes, Terminal Padre Henrique Otte (ponto terminal).
Itinerário de volta: Terminal Padre Henrique Otte, Rua Santo Cristo, Praça Santo Cristo, Rua da América, Av. Trinta e Um de Março, Viaduto Engenheiro Noronha, Rua Pinheiro Machado, Rua Muniz Barreto, Rua Visconde de Ouro Preto, Praia de Botafogo, Rua Clotilde Guimarães, Rua da Passagem, Rua General Gois Monteiro, Av. Lauro Sodré. Túnel do Leme (galeria Engº Marques Porto), Av. Princesa Isabel, Rua Barata Ribeiro, Túnel Sá Freire Alvim, Rua Raul Pompéia, Av. Rainha Elizabeth da Bélgica, Rua Teresa Aragão, Rua Prudente de Morais, Rua General San Martin, Av. Afrânio de Melo Franco, Rua Humberto de Campos, Av. Borges de Medeiros (ponto terminal entre à Rua Humberto de Campos e a Av. Borges de Medeiros).

  • Integrada 6 (Cidade de Deus-General Osório – via Itanhangá) – BRS 3
Itinerário de ida: Rua Prudente de Morais, Av. General San Martin, Av. Bartolomeu Mitre, Av. Bartolomeu Mitre (pista da direita), acesso à Av. Rodrigo Otávio, Praça Santos Dumont, Rua Marques de São Vicente, Rua Artur Araripe, Av. Padre Leonel Franca, Túnel Acústico Rafael Mascarenhas, Autoestrada Lagoa-Barra, Túnel Zuzu Angel, Rua General Olímpio Mourão Filho, Av. Niemeyer, Estrada da Gávea, Autoestrada Lagoa-Barra, Túnel São Conrado, Elevado da Bandeiras, Túnel do Joá, Ponte Eng.º Alfredo Arthur de Figueiredo (Ponte da Joatinga), Av. Ministro Ivan Lins, acesso à Ponte Velha, Ponte Velha, Estrada Barra da Tijuca, Rua Dom Rosalvo Costa Rego, Estrada Barra da Tijuca, Estrada do Itanhangá, Estrada de Jacarepaguá, Av. Engenheiro Souza Filho, acesso à Estrada de Jacarepaguá, Estrada de Jacarepaguá, Rua Tirol, Estrada do Bananal, Estrada dos Três Rios, Av. Geremário Dantas, Praça Professora Camisão, Estrada do Gabinal, Rua Edgard Werneck, Estrada Marechal Miguel Salazar Mendes de Morais, Rua Edgard Cavalheiro (ponto terminal)
Itinerário de volta: Rua Edgard Cavalheiro, Rua Professor Rocha Lagoa, Rua Edgard Werneck, acesso à Estrada Marechal Miguel Salazar Mendes de Morais, Estrada Marechal Miguel Salazar Mendes de Morais, Rua Edgard Werneck, acesso à Av. Ayrton Senna, Rua Edgard Werneck, Estrada do Gabinal, Av. Engenheiro Souza Filho, Estrada do Itanhangá, Estrada Barra da Tijuca, Ponte Nova, Av. Armando Lombardi, retorno sob a Ponte de Marapendi, Av. Armando Lombardi, Praça Euvaldo Lodi, Av. Ministro Ivan Lins, Ponte Eng.º Alfredo Arthur de Figueiredo (Ponte da Joatinga), Túnel do Joá, Elevado das Bandeiras, Túnel São Conrado, Autoestrada Lagoa-Barra, Estrada da Gávea, Rua Bertha Lutz, Autoestrada Lagoa-Barra, Túnel Zuzu Angel, Autoestrada Lagoa-Barra, Túnel Acústico Rafael Mascarenhas, Av. Padre Leonel Franca, Av. Visconde de Albuquerque, Av. Delfim Moreira, Av. Vieira Souto, Avenida Henrique Dumont, Rua Visconde de Pirajá, Rua Gomes Carneiro, Rua Francisco Sá, Rua Raul Pompeia, Av. Rainha Elizabeth da Bélgica, Rua Teresa de Aragão, Rua Prudente de Moraes (ponto terminal baia entre as ruas Gomes Carneiro e Jangadeiros)
Itinerário especial de volta (domingos e feriados, no horário da área de lazer na orla): Rua Edgard Cavalheiro, Rua Professor Rocha Lagoa, Rua Edgard Werneck, acesso à Estrada Marechal Miguel Salazar Mendes de Morais, Estrada Marechal Miguel Salazar Mendes de Morais, Rua Edgard Werneck, acesso à Av. Ayrton Senna, Rua Edgard Werneck, Estrada do Gabinal, Av. Engenheiro Souza Filho, Estrada do Itanhangá, Estrada Barra da Tijuca, Ponte Nova, Av. Armando Lombardi, retorno sob a Ponte de Marapendi, Av. Armando Lombardi, Praça Euvaldo Lodi, Av. Ministro Ivan Lins, Ponte Eng.º Alfredo Arthur de Figueiredo (Ponte da Joatinga), Túnel do Joá, Elevado das Bandeiras, Túnel São Conrado, Autoestrada Lagoa-Barra, Estrada da Gávea, Rua Bertha Lutz, Autoestrada Lagoa-Barra, Túnel Zuzu Angel, Autoestrada Lagoa-Barra, Túnel Acústico Rafael Mascarenhas, Av. Padre Leonel Franca, Av. Visconde de Albuquerque, Av. Delfim Moreira (pista junto às edificações), Av. Vieira Souto (pista junto às edificações), Avenida Henrique Dumont, Rua Visconde de Pirajá, Rua Gomes Carneiro, Rua Francisco Sá, Rua Raul Pompeia, Av. Rainha Elizabeth da Bélgica, Rua Teresa de Aragão, Rua Prudente de Moraes (ponto terminal baia entre as ruas Gomes Carneiro e Jangadeiros).

Linha modificada

  • Linha 434 (Grajau x Botafogo – via Lapa – circular) – BRS 2
Itinerário de ida / volta: Praça Edmundo Rego, Av. Engenheiro Richard, Rua Gurupi, Rua Araxá, Rua Barão do Bom Retiro, Rua Teodoro da Silva, Av. Prof. Manoel de Abreu, Rua Dona Zulmira, Rua São Francisco Xavier, Av. Maracanã (pista direita), , Av. Oswaldo Aranha, Rua Teixeira Soares, Praça da Bandeira, Viaduto dos Fuzileiros, Av. Presidente Vargas (pista lateral), Rua Carmo Neto, Rua Benedito Hipolito, Rua Marquês de Pombal, Rua Riachuelo, Av. Mem de Sá, Rua Visconde de Maranguape, Rua Teixeira de Freitas, Av. Augusto Severo, Largo da Glória, Rua do Catete, Rua Pedro Américo, Rua Bento Lisboa, Largo do Machado, Rua Ministro Tavares Lira, Rua Conde de Baependi, Praça José de Alencar, Rua Marques de Abrantes, Praia de Botafogo, Rua São Clemente, Rua Real Grandeza, Rua General Polidoro, Rua da Passagem, Rua General Severiano, Praça Engenheiro Bernardo Saião, Rua General Severiano, Av. Pasteur (sentido Botafogo), Viaduto Pedro Álvares Cabral, Praia de Botafogo (pista central), agulha de acesso para a pista lateral, Praia de Botafogo (pista lateral), Rua Senador Vergueiro, Praça José de Alencar, Rua do Catete, Rua do Russel, Largo da Glória, Av. Augusto Severo, Rua Teixeira de Freitas, Rua Mestre Valentim, Av. Luís de Vasconcelos (pista esquerda), Rua do Passeio, Av. Mem de Sá, Rua Ubaldino do Amaral, Rua Carlos de Carvalho, Av. Mem de Sá, Rua de Santana, Av. Presidente Vargas (pista central), Viaduto dos Marinheiros, Praça da Bandeira, Av. Oswaldo Aranha, Rua Radialista Waldir Amaral, Praça Maracanã, Boulevard 28 de Setembro, Praça Barão de Drumond, Rua Visconde de Santa Isabel, Rua José do Patrocínio, Praça Malvino Reis, Rua Gurupi, Av. Engenheiro Richard, Praça Edmundo Rego (ponto terminal).

Linhas extintas
 

  • 126 (Rodoviária – Copacabana – via Túnel Santa Bárbara – Circular)
  • 128 (Rodoviária – Leblon – via Copacabana – Circular)
  • 136 (Rodoviária – Copacabana – via Leopoldina – Circular)
  • 154 (Ipanema – Central)
  • 155 (Ipanema – Central – via Túnel Santa Bárbara)
  • 354 (Cidade de Deus – Praça XV)


Fonte  :  blogpontodeonibus.wordpress.com
Foto  :  Carlos Bernardes


Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes.


UMA HISTÓRIA CONTADA EM FOTOS : EMPRESA BRAGA.

SÉRIE UMA PARTE DA HISTÓRIA CONTADA EM FOTOS : EMPRESA BRAGA.


  Fonte : Portal Ônibus Paraibanos
Matéria / Texto : Phillippe Figueiredo
Fotos : Acervo Paraíba Bus Team                                                                                          

Essa é a empresa de ônibus Braga do Ceará, fazia a linha Aracajú x Fortaleza via Maceió. Lembro dela com seus carros em especial, Paradisos G4 e GV além de Comil Gallegiante com chassis Volvo. Passava por Campina Grande, entrando na Paraíba pela BR-104 e seguindo pela BR-230 até Cajazeiras e em seguida entrava no Ceará. Poucas imagens restaram desta empresa e somente foi encontrada a foto deste itinerário de um Gallegiante. Em 2005 foi adquirida pela Guanabara e essa linha acredito que foi extinta.

Frota da Trans Paraíba

Essa foi mais uma das inúmeras empresas adquiridas pela Expresso Guanabara. Na Paraíba duas empresas foram compradas e suas linhas hoje fazem parte do quadro de linhas da empresa cearenses. Foram elas a Trans Paraíba e a Planalto, essa última pertencente ao grupo Real Expresso.



CAMPINA GRANDE : MUDANÇAS NAS LINHAS 202, 222 E 660.

CAMPINA GRANDE : STTP FARÁ MUDANÇAS NAS ROTAS DE ÔNIBUS NAS LINHAS 202, 222 E 660.

Algumas linhas de ônibus sofrerão alterações em Campina Grande, de acordo com cronograma da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos da Prefeitura de Campina Grande (STTP). 


As linhas 202 e 222, que hoje atendem ao bairro das Malvinas serão extintas para melhorar o atendimento à região. Com isso, as linhas 020 e 220 passarão a suprir a demanda das que forem desativadas. Os Conjuntos Sonho Meu, Meu Sonho, Grande Campina e Alameda passarão a ser atendidos pela linha 660.

De acordo com Araci Brasil, gerente de transportes da STTP, as mudanças entrarão em vigor dia 06/12 e beneficiarão mais usuários do transporte coletivo de Campina Grande.
Com informações : JPB
Fonte  :  onibusdaparaiba.com
Foto  :  Gabriel Romain


sábado, 28 de novembro de 2015

CIFERAL GLS BUS NA PARAÍBA - TRANSNACIONAL.

SÉRIE CIFERAL GLS BUS NA PARAÍBA - TRANSNACIONAL.

Fonte : Portal Ônibus Paraibanos
Matéria/Texto :
Kristofer Oliveira / Josivandro Avelar
Desenhos : Gilberto Costa

 Em mais uma matéria da série, é a vez de abordar a passagem do referido modelo na maior empresa pessoense: a Transnacional. Foram cinco exemplares com motorização OF-1620, e seus prefixos foram: 0776, 0777, 0780, 0781 e 0782. Sucederam cinco carros que foram remanejados para a Reunidas, tais como o também Ciferal, o Padron Alvorada ( 0776), Thamco Scorpion (0780, que saiu em 1994), e os Torino 1989 (0777, 0781 e 0782).


Todos estrearam em 1995, ano da sua aquisição, na linha 511 – Tambaú, permanecendo nesta até 1997, quando foram substituídos por Torino GV OF-1620, a exemplo dos 0712 e 0719



Em 1997 foram remanejados para a linha 204 – Cristo, permanecendo até o ano seguinte, quando foram substituídos por Torino GV OF-1721. O 0781 seguiu para a 208 – Cristo, enquanto que os demais foram remanejados para a 201 – Ceasa


No ano 2000 os GLS’s são substituídos por um lote de Torino GV OF-1620 ano 1996, que foi remanejado da matriz campinense. Curiosamente, os substitutos dos GLS’s continuaram na mesma linha, com o mesmo prefixo.


Assim como os demais modelos e determinada configuração/motorização que a empresa não disponibilizava em grande quantidade, não rodaram por outras linhas a não ser as suas fixas. Uma curiosidade é que a linha 115 – Antárctica era operada pela Transnacional quando esse modelo chegou à empresa, mas não chegou a operar com GLS.



quinta-feira, 26 de novembro de 2015

BRT DO DISTRITO FEDERAL FUNCIONA AOS TRANCOS E BARRANCOS.

DEPOIS DE VÁRIOS TESTES E PROBLEMAS , O VEÍCULO LEVE SOBRE PNEUS FOI POSTO EM CIRCULAÇÃO SEM A LICENÇA OBRIGATÓRIA DE FUNCIONAMENTO.

Criado com a promessa de encurtar distâncias e de fazer com que os usuários passassem mais tempo com as famílias, o BRT funciona aos trancos e barrancos no DF. Depois de vários testes e problemas, o veículo leve sobre pneus foi posto em circulação sem a licença  obrigatória para operação. E assim permanece, segundo o Governo do DF, porque não há dinheiro em caixa para os trâmites legais. 


Em nota conjunta com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), o  Instituto Brasília Ambiental (Ibram) confirma que a licença de instalação expedida em 2011 para o BRT está vencida.   

Segundo o DER, a licença de operação foi solicitada ao Ibram  ainda durante a vigência da licença de testes, em 2014, mas nem todas as condicionantes foram cumpridas, pois faltou o Plano Básico Ambiental.


A licitação para elaboração deste documento já foi realizada pelo DER, diz o texto. “Porém, por indisponibilidade financeira, o contrato ainda não foi assinado”, confirma a nota encaminhada pela assessoria de imprensa do instituto.

Em janeiro deste ano, um aviso de requerimento de prorrogação de licença de instalação foi publicado no Diário Oficial do DF. O texto, datado do dia 22, é assinado pelo diretor-geral do órgão, Henrique Luduvice.  


Fiscalização

De acordo com o Ibram, o Serviço de Fiscalização do  órgão “ já está analisando o processo para fazer as autuações devidas”.  Nos bastidores, no entanto, a informação é de que não há servidores suficientes para fiscalizar e autuar.  

O DER informou que aguarda, agora, a disponibilidade de orçamento para assinar o contrato com a empresa vencedora  da licitação para  elaborar o Plano Básico Ambiental.

A licença de instalação, segundo o próprio Ibram, autoriza a instalação do empreendimento ou da atividade de acordo com as especificações constantes dos planos, programas e projetos aprovados, incluindo as medidas de controle ambiental e demais condicionantes, exigências ou restrições apresentadas pelo Ibram. Esta licença, informa o instituto, “autoriza o início da obra ou do serviço no local do empreendimento, porém, não autoriza seu funcionamento”.

A Licença de Operação, por sua vez, é o documento que autoriza o funcionamento da atividade ou do empreendimento, após a verificação  das exigências. “Contém as medidas de controle ambiental e condicionantes determinadas para a operação”.


Ampliação

Depois de um dia de caos e de protesto de passageiros, o DFTrans anunciou o aumento de circulação de ônibus do BRT para a W3 Sul.  A partir de hoje, mais 16 veículos ampliarão o sistema.   

No Gama, a linha 2205/W3 Sul operará das 5h30 às 8h15 — com mais duas viagens —, e a 2303/W3 Sul, em Santa Maria, das 5h10 às 8h15 — aumentando para três a quantidade de viagens. 

As novas linhas com destino à W3 Sul começaram a operar no sábado. O novo percurso, divulga o governo,  diminui o tempo de viagem em 17 minutos, saindo de Santa Maria, e em 18 minutos, do Gama. 

Com os novos horários, a linha do Park Way (2207/Park Way/W3 Sul), que antes circulava das 8h às 15h45, passará a rodar das 8h30 às 15h45.

 Por Milena Lopes
Informações : Jornal de Brasília
Fonte e Fotos  :  meutransporte.blogspot.com


NOVIDADES NA AUTOBUSES CRUCEÑA.

EMPRESA ADQUIRIU TRÊS ÔNIBUS NOVOS PARA REFORÇAR AS LINHAS ENTRE BRASIL E BOLÍVIA.

Fonte : Portal Ônibus Paraibanos
Texto : Josivandro Avelar
Fotos :
Jovani Cecchin


A Autobuses Cruceña, empresa do Grupo Andorinha, adquiriu três novos ônibus para reforçar as operações das linhas internacionais entre o Brasil e a Bolívia.



Os veículos são do modelo Paradiso G7 1600 LD, encarroçados sob o chassi O-500RSD Bluetec5 da Mercedes-Benz.


Receberam as numerações 2016, 2017 e 2018.



terça-feira, 24 de novembro de 2015

SANTA MARIA INICIOU A RENOVAÇÃO 2015 COM NOVO TORINO.

NEW TORINO FOI NOVIDADE NA SANTA MARIA EM 2015.

A empresa de transporte coletivo Santa Maria, sediada no Distrito Industrial da Capital, iniciou a sua renovação de frota neste ano de 2015, e os primeiros veículos já estão em operação.


Na terça-feira (17/03) o novo 06002 deu as caras saindo de fábrica, o carro é um New Torino, o novo modelo da Marcopolo que já havia sido adquirido em 2014 pela empresa. O veículo é encarroçado sobre chassis da Mercedes-Benz OF 1721 equipado com a tecnologia Euro 5, motorização que polui menos o ambiente, possuem uma poltrona mais larga - destinada a gestantes e obesos -, corrimões para deficientes visuais e sinais de parada com escrita em braile.



Fonte : Ônibus da Paraíba 
 Fotos : Robertto Marinho


segunda-feira, 23 de novembro de 2015

SOBE PARA 29 AS LINHAS SEM COBRADOR EM JOÃO PESSOA.

DAS 90 LINHAS QUE CIRCULAM EM JOÃO PESSOA , 29 JÁ OPERAM SEM COBRADOR.


Das 90 linhas que circulam em João Pessoa, 29 já operam sem cobrador, número esse que aos poucos vem crescendo gradativamente e não só em linhas de baixa demanda como afirma o presidente do Sindicato dos Motoristas, Antônio de Pádua.

Muitos usuários questionam a segurança, uma vez que o motorista precisa de atenção redobrada para dirigir e cobrar, além do tempo de viagem que aumenta. “Quando tem o cobrador fica bom para o passageiro pois entramos no coletivo e ele segue viagem, mas sem o cobrador o ônibus fica parado até todos embarcarem e o motorista poder continuar a dirigir” desabafou Maria Rosa, usuária do transporte coletivo de João Pessoa.



Relação de linhas que circulam sem cobrador: 

002-Roger/Clube Guarany
A002-Alto Roger/Tambiá
003-Jaguaribe
102-Esplanada
105-Cidade dos Funcionários
106-Geisel
107-José Américo
108-Alto do Mateus
109-Rua do Rio
110-Jardim Planalto
113-Gramame/Mituaçú
115-Antártica
116-Colinas do Sul
118-Paratibe
201-Ceasa/Unipê
202-Ernesto Geisel
203-Mangabeira/Rangel
204-Cristo Redentor
207-Penha/Mangabeira
304-Castelo Branco
402-Torre/Tambauzinho
509-João Agripino
512-São José
520-Altiplano
701-Acesso Oeste
2307-Penha/Rangel
3207-Penha/Pedro II
7118-Muçu Mago
7120-Parque do Sol

Em João Pessoa apenas a Mandacaruense possui cobrador em todas as suas linhas.

Com informações : JPB / Ônibus da Paraíba
Fotos  :  Felipe Pessoa / Valério Júnior


domingo, 22 de novembro de 2015

REDENÇÃO RENOVA COM NOVO VISUAL.

EMPRESA REDENÇÃO RENOVA SUA FROTA COM NOVO VISUAL.

Por Fortalbus

Fundada em 1936 por José Guilherme da Costa, a Empresa Redenção é uma das mais antigas empresas de transporte em atividade no estado. Pioneira no ramo de transportes coletivos, a Redenção é sem dúvida parte da história cearense, testemunha de quem participou da evolução dos transportes no estado.



Atualmente conta com uma das frotas mais novas da cidade, todos os seus veículos são equipados com ar condicionado e vários itens de conforto, sendo aplicáveis também ao fretamento de curta ou longa distância. E para atender esta demanda, a Redenção renovou a sua frota com um Marcopolo Paradiso 1200, com o chassi O-500RSD, de prefixo 039, vem ilustrando um novo layout para os seus ônibus, agora o cinza composta em toda a carroceria, com ganhou uma restilização da grafia incluindo traços, remetendo para ondas.

Ao longo de quase 79 anos de existência, a Redenção escreveu uma importante página na história do transporte coletivo de passageiros no Ceará, desbravando o sertão cearense e colaborando com o desenvolvimento de muitos municípios, lembrada com muito carinho com aqueles que outrora cruzou as estradas cearenses a bordo de um Redenção, e que ainda hoje continua prestando bons serviços aos seus clientes.


Fonte  :  fortalbus.com
Foto  :  Jovani Cecchin

COMIL FORNECE VERSATILE PARA A VIAÇÃO SÃO LUIZ.

COMIL FORNECE VERSATILE PARA A RENOVAÇÃO DE FROTA DA VIAÇÃO SÃO LUIZ.

Fonte : Comil Ônibus/onibusparaibanos.com
Foto :
Divulgação

A Comil Ônibus, uma das principais fabricantes de ônibus do Brasil, realizou a venda de dez Versatiles para a Viação São Luiz, uma das empresas pioneiras e mais tradicionais do ramo de transporte de passageiros na região centro-oeste. O modelo adquirido, projetado para suportar diferentes terrenos, é uma solução diferenciada para o segmento de fretamento, bem como para linhas rodoviárias de curta e média distância.


A parceria entre Comil e Viação São Luiz existe há mais de 10 anos. Até hoje, mais de 150 ônibus Comil foram comprados pela viação, que possui uma das frotas com a menor idade média do Brasil. “A Viação São Luiz é um dos nossos grandes parceiros. Temos muito orgulho de fazer parte de 90% dessa frota de ônibus e de fornecer para esta empresa que é referência no cuidado que possui com a sua frota”, afirma o representante comercial da região de Minas Gerais, Fabriccio Tascine.

Os veículos adquiridos serão utilizados na operação de empresas de mineração e a escolha pelo Versatile se deu pelo seu custo x benefício e por sua durabilidade e resistência, já que atuará na mineração e é necessário que os ônibus tenham robustez.

Sobre o Versatile

O ônibus possui conceitos avançados em metodologia de projeto e construção de carrocerias, além de um perfeito casamento entre design e componentes funcionais que colaboram para o conforto do passageiro e condutor. A estrutura externa do veículo é construída em curvaturas acentuadas, produzindo o efeito de afinamento frontal e transferindo para lateral a continuidade das linhas de estilo, além de maximizar seu efeito aerodinâmico. Seus componentes foram especialmente desenhados para o modelo, tais como conjunto ótico frontal e traseiro, e contam com investimentos tecnológicos, que buscam eficiência funcional aliada à qualidade do material aplicado. Possui também itens de série como janelas coladas na região da cabine e do vigia traseiro e aro de rodas laterais.

A intercambialidade de peças entre modelos, característica dos produtos Comil, também está presente no Versatile, onde janelas e componentes de iluminação possuem os mesmos componentes que demais modelos da marca. Outro destaque é a funcionalidade e eficiência de pequenos detalhes, a exemplo de puxadores, portinholas, tampas de manutenção e sistemas de abertura.

Quanto à área interna do veículo, os avanços podem ser percebidos já na entrada do mesmo, em que a cabine do motorista é contemplada com ar direcional, porta-copos, acústica eficiente, entre outros itens de conforto para o condutor. O saguão de passageiros prioriza a otimização do espaço para promover o máximo de conforto. Os portaspacotes são equipados com lâmpadas de led, bem como todo o ambiente interno, proporcionando uma requintada iluminação. Conforme a opção do cliente, o modelo também pode trazer ar-condicionado em sua configuração.




quinta-feira, 19 de novembro de 2015

AL - ÔNIBUS TERÃO PROGRAMAÇÃO ESPECIAL DURANTE O FERIADÃO.

POR CAUSA DO FERIADO DA CONSCIÊNCIA NEGRA , NESTA SEXTA , ÔNIBUS TERÃO HORÁRIOS ESPECIAIS.


 Devido ao feriado em celebração ao Dia da Consciência Negra, a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito ( SMTT ) estipulou uma programação especial para as linhas de ônibus para esta sexta - feira ( 20 ). Como consequência da redução dos passageiros esperada para este final de semana, o sábado ( 21 )também terá um esquema especial para melhor atender ao usuário.


Para amanhã ( 20 ) a SMTT determinou que os coletivos adotem a programação utilizada aos sábados, entre o período da manhã e da tarde até as 17 Horas. O planejamento prevê uma redução de até 16% no número da frota e de viagens, cujas linhas de ônibus são compostas por mais de três veículos. No entanto , as linhas que não operam aos sábados deverão operar com a programação normal de dias úteis.


Já para o sábado , foi estabelecido que as empresas realizem um planejamento utilizado aos domingos, com exceção das linhas que não operam neste dia da semana, que deverão circular com a programação de sábado. Essa Programação é baseada  em estudos de períodos similares. " Ofertamos o suficiente para suprir a necessidade dos passageiros ". Afirmou o coordenador de programação da SMTT , Silvio Sarmento.


Fonte  :  Secom Maceió / SMTT
Fotos  :  onibusalagoas.blogspot.com
Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link http://tnh1.ne10.uol.com.br/noticia/transito/2015/11/19/334331/onibus-coletivos-terao-programacao-especial-durante-o-feriadao ou as ferramentas oferecidas na página.Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link http://tnh1.ne10.uol.com.br/noticia/transito/2015/11/19/334331/onibus-coletivos-terao-programacao-especial-durante-o-feriadao ou as ferramentas oferecidas na página.

UM PASSEIO COM AS EMPRESAS : EMPRESA GONTIJO.

CONTINUANDO A VIAGEM COM AS ASSOCIADAS À ABRATI, AGORA É A VEZ DE PERCORRER OS CAMINHOS DE SUCESSO DA EMPRESA GONTIJO DE TRANSPORTE.

Fonte : Juntos a Bordo
Fotos : Acervo Paraíba Bus Team


No ano de 1943, durante a Segunda Guerra Mundial, tinha início uma das maiores e mais bem-sucedidas viagens da história das empresas de transporte rodoviário de passageiros no Brasil. Naquela época, Abílio Gontijo, um jovem de 19 anos, pilotando sua jardineira Chevrolet Comercial 1940, engatava a primeira marcha e acelerava rumo à construção da Empresa Gontijo de Transportes. Nos primeiros anos a Gontijo era isso mesmo: uma jardineira, sacolejando, comendo e fazendo poeira no percurso Patos de Minas – Carmo do Paranaíba.


Apesar das dificuldades, Abílio Gontijo sabia que tinha de prosseguir sua viagem. Embarcou em um dos seus ônibus e mudou-se para Belo Horizonte, em 1965, quando a capital mineira ainda era uma cidade de médio porte e de vida pacata, e alugou uma sala no bairro São Francisco, onde passou a funcionar sua empresa. A jornada de Abílio Gontijo para Belo Horizonte permitiu a consolidação de outro marco na história de sua empresa, ocorrido também em 1965. Nesse ano, a empresa começa a fazer heroicamente as linhas Belo Horizonte – Governador Valadares e Belo Horizonte -Teófilo Otoni.


A penetração da Gontijo nessas cidades permitiu que a empresa engrenasse uma terceira marcha no ritmo de sua história. No correr da segunda metade da década de 1960, a empresa ampliou o número de linhas nas regiões Norte e Nordeste de Minas Gerais, a partir de Valadares e Teófilo Otoni. A Gontijo já tinha todas as condições de romper as fronteiras de Minas, colocar o pé na Estrada e ganhar o Brasil. Em 1975, Abílio Gontijo realizou um sonho, com um lance no qual a sorte teve papel fundamental. Ganhou num sorteio (foi a fórmula de uma concorrência promovida pelo DNER – Departamento Nacional de Estradas de Rodagem) a linha Belo Horizonte – Salvador. Ainda na década de 70, a Gontijo passou a ligar a capital mineira também a Goiânia, Recife e Campo Grande, firmando sua competência para realizar viagens de longo percurso.



Em 1981, era inaugurado o Parque Rodoviário Gontijo, no bairro Engenho Nogueira, em Belo Horizonte. Ele é hoje um dos mais modernos centros administrativos e de manutenção de empresa de transporte no país. Em Dezembro de 2003 a Empresa Gontijo adquiriu a Companhia São Geraldo de Viação, fundada em 1949.




Hoje o grupo transporta anualmente quase 7 milhões de passageiros, o que corresponde quase à soma das populações de capitais como Belo Horizonte e Curitiba. Essa história viaja nos ônibus da Gontijo!